Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

20 de janeiro de 2010

Um aniversário e um destino

Gente devido a minha total falta de ideias comicas, e como hoje é o niver de uma
amiga muito importante pra mim, resolvi postar aqui um conto que fiz pra ela a
um tempo atrás... Espero que gostem, ele tem continuação que vai sair um dia sim
um dia não... Bem acho que é só isso fiquem com o conto "Yara- Lenda de uma maldição"


Os pais de Yara tinham tudo programado para o aniversario da menina, eles iam passar o dia no novo parque de diversões da cidade, ela estava fazendo 8 anos, e era uma garotinha corajosa e inteligentes. A mãe de Yara prendeu seus lindos cabelos negros em um rabo de cavalo no topo da cabeça, Yara tinha os olhos cor de amêndoa, era uma linda garota.
O passeio no parque estava sendo maravilhoso, a menina já tinha ido à montanha russa, no carrossel e no Bate-bate... E agora corria na frente dos pais, enquanto estes gritavam para que ela tomasse cuidado. Correu no meio da multidão enquanto decidia qual seria o próximo brinquedo.
Quando passou na frente de uma barraca que chamou sua atenção, a barraca dizia "CARTOMANTE", ficou feliz consigo mesma por conseguir ler a placa sozinha, Yara já tinha ouvido falar em cartomante, ela sabia que eram mulheres que viam o destino das pessoas com um baralho estranho e que eram feias como bruxas, pelo menos a cartomante que ela tinha visto na TV era assim. Yara entrou na barraca tomada por uma curiosidade infantil e perdoável, Ela queria saber se todas as cartomantes eram feias.
A tenda tinha pouca iluminação, e esta era feita por velas, para dar um "ar" macabro e misterioso ao lugar, Yara não sentiu medo da mulher sentada a sua frente, ela parecia ter a idade da sua mãe e era até bonita. Essa mulher lhe perguntou:
- Onde esta sua mãe garotinha?
- Lá fora... Eu acho - Yara não sabia ao certo para onde seus pais tinham ido.
- Muito bem, uma criança não deve andar por ai sozinha.
- Eu não tenho medo - respondeu a criança com convicção.
- Mesmo assim querida... Por que entrou aqui?
- Por que eu li que você é uma cartomante, e queria saber se todas as cartomantes eram feias como as da TV...
Yara respondeu honestamente, e a cartomante não segurando o riso perguntou:
- Então mocinha esperta... O que achou?Acha que sou feia?
- Não... acho você bonita!
- Então criança... O movimento está tão fraco hoje... Que tal se te dissesse seu futuro enquanto meu irmão procura seus pais?
- Eu vou ter que pagar?
- Não Yara isto vai ser uma amostra grátis - Disse a cartomante rindo novamente
- Como você sabe meu nome?
- Hora essa querida eu sou uma cartomante!
Vitória odiava seu trabalho... Todo dia ter que lidar com pessoas sujas que só queriam saber da sujeira que iam encontrar em seus futuros... por isso gostava do ver o futuro de crianças, elas eram inocentes, e faziam perguntas mais inocentes ainda, se lembrou de um dia em que um garotinho lhe perguntou, enquanto passava na frente da tenda acompanhado de seu pai, quantos ovos de chocolate ia ganhar na páscoa, se lembra até hoje da cara de espanto do pai do menino quando ela respondeu "Gustavo você vai ganhar 6 ovos" ele ficou perguntando como ela sabia o nome do menino... depois da páscoa o garotinho voltou escondido pra lhe dizer que ela tinha acertado.
Ela se levantou e chamou seu irmão, e o mandou procurar os pais de Yara, o menino saiu deixando-as a sós novamente, ela mostrou uma cadeira menorzinha para Yara e lhe ofereceu um Bombom.
Yara se sentiu afundar no estofado da cadeira, quando a cartomante novamente perguntou:
- O que você quer saber Yara... O nome de seu futuro marido... Se vai tirar boas notas... Se seu namorado esta te traindo...
- Eu não tenho namorado! Eu só tenho 8 anos!
- Serio?! Bem... Mas então o que você quer saber?
Yara pensou bastante, e no final se lembrou do seu avô, se lembrou que ele tinha morrido no ultimo inverno... Uma onda de tristeza dominou a menina, e as lagrimas vieram, mas ela as conteve com toda sua força de vontade, então já sabia o que queria perguntar:
- Quero saber se vou viver muito.
A cartomante se surpreendeu com uma pergunta dessa, mas pegou a mão da garota para ver seu futuro. Yara percebeu a cartomante ficar branca com cera e enrijecer na cadeira, mas então seus pais entraram e a abraçaram murmurando que estavam preocupados e que não era pra ela fazer isso de novo, agradeceram a mulher e levaram ela dali sem que ela ouvisse sua resposta.
Depois do casal e sua filha saírem da barraca, o irmão da cartomante percebeu a fisionomia da irmã e perguntou o que tinha acontecido e ela respondeu:
- Eu li a mão da garota... ela tinha perguntado se ia viver muito...
- Sim... Mas o que tem isso? Ela vai morrer amanhã?
A cartomante balançou a cabeça confusa e falou:
- É como se ela nunca fosse morrer... Como se fosse viver para sempre...

Bem gente, dia 30 já vou estar na minha casa, com tempo
livre... então vamos continuar nosso top- top dos vampiros gatos :D
Até lá, vou postar esse conto se ninguém comentar que é um
lixo é claro :P
BjOs
By_Flávok_

6 comentarios:

Bia disse...

Eu achei lgl, por enquanto. Não é um lixo!! :)

Lipe disse...

Goxteei!

Thais disse...

Gostei viu...
Só quero ver o que vai acontecer =D

Fernanda disse...

Eu gostei, continue postando que a gente continua lendo!

Thata disse...

ow,não pára não,seus contos são ótimos e esse eu tbm adorei...continua postando,please !!!

Gabíih disse...

amei ♥ mto loko...
pode continua postando q no é liko no

Assuntos