Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

30 de junho de 2009

Bella's Lulaby

Então vocês concordaram em continuar com um pouquinho todo dia, certo? Sem problemas. Pensando em tornar essa experiência mais interessante, e coloquei o link para downloada da canção de ninar da Bella no fim do Post. quen não conhecia a música, agora conhece ;D

***

Ela tomou o meu presente nas mãos e eu o desembrulhei também. Quando devolvi a caixa de CD transparente ela olhou curiosa. "O que é?"

Em resposta eu me inclinei e coloquei o disco para tocar no CD player ao lado da cama. Então me concentrei na expressão dela enquanto esperava a música começar.

O som preencheu o ambiente e ela congelou com uma adorável expressão surpreendida. Eu recordei a primeira vez que toquei essa música para ela na minha casa, ela teve uma reação semelhante a essa, ela ainda parecia capaz de verter lágrimas emocionadas...

"Seu braço está doendo?", eu perguntei repentinamente preocupado. "Não, não é o meu braço. É lindo, Edward. Você não poderia ter me dado uma coisa que eu amasse mais. Eu não consigo acreditar".

Ela parou de falar e se concentrou na sua canção que foi inspirada nela. Eu senti um aperto no peito ao ver mais uma lágrima emocionada rolar pelo rosto delicado.

Eu podia lembrar claramente do dia que compus essa música – um tributo ao anjo adormecido que eu não tinha o direito de amar. Naquele dia, concluir a música foi tão doloroso como se definir o fim da canção significasse definir o fim de algo mais. Eu estava certo.

Ela tocou o braço ferido distraidamente uma vez. "Como está o seu braço?”, a essa altura o efeito do anestésico devia ter passado. "Está ótimo".

Conhecendo Bella isso certamente era traduzido como está doendo. "Eu vou pegar um Tylenol pra você".

"Eu não preciso de nada", eu ignorei a teimosia, coloquei-a na cama e levantei para buscar o analgésico. “Charlie”, ela lembrou ansiosa.

Dei um meio-sorriso, "Ele não vai me pegar". Saí silenciosamente e estava de volta antes que ela pudesse respirar novamente. Entreguei o remédio e o copo de água e ela aceitou sem reclamar. Eu sabia que ela estava com dor.

"Está tarde", eu notei. Bella ainda precisaria levantar cedo no dia seguinte. Eu a acomodei na cama e forrei-a com a colcha antes de deitar ao lado dela. Aquele momento parecia tão natural, tão... certo.

A canção de ninar soando pelo quarto, o corpo de Bella aninhado ao meu, aquele pequeno sorriso de satisfação em seu rosto... Eu a envolvi com um braço desejando que o tempo parasse naquele momento, que eu nunca precisasse deixá-la.

"Obrigada de novo", Ela suspirou. “De nada".



karol

8 comentarios:

Andreia Godinho disse...

...que lindo...

''eu a envolvi com um braço desejando que o tempo parasse naquele momento, que eu nunca precisasse deixá-la.''

Jesus que homem... é maravilhoso!!!

Obrigada por alegrar o meu dia!!!

:b

Beijos

Anônimo disse...

uma vez eu baixei uma verão diferente alias totalmente diferente
so q parece + com uma cançao de ninar

mary disse...

aameiii a musica eh lindaa!!

Mariana disse...

olha vcs escrevem muito bem essa fic ta d+

_Flávia Tavares_ disse...

ele é muito fofo *_*
homem perfeito...
o que seria de mim se a karol não escrevesse mais....

Monique Feels Tudo isso disse...

Que cuti cuti!! =D

Anônimo disse...

cara como eu amo vcs
eu tbm amo o Ed mais eu nao
gosto mto do Robert.........eu li em uma entrevista dele q uma de uma amiga da mae dele q ama os livros tbm(akela vadia conhece ele)ele disse q ate hj a menina olha frustada pra ele

tata disse...

Nossa muito lindooo...PERFEITO
Parabéns!

Assuntos